O que é multiplataforma?

26 de Fevereiro de 2013

Segundo o dicionário online Michaelis, multi+plataforma refere-se ao programa que pode funcionar em várias plataformas (equipamentos) diferentes. Considerando isto uma oportunidade de ampliar o alcance de distribuição, em 2010, afirma Antony Bruno, a indústria musical tomou medidas arrojadas para aplicar este emergente modelo a uma gama de novos dispositivos e plataformas.

 

[quote]Pandora, serviço de WEB rádio, lançou em 2008 um aplicativo (app) “matador“ de música para IPhone. Em seguida, expandiu seu app para todas as plataformas de smartphone disponíveis e desde então está disponível para novos dispositivos como o iPad, TVs e também automóveis com conexão a INTERNET.(Antony Bruno, 2010). [/quote]

 

O que é multiplaforma

De acordo com Devereux (2010), a Microsoft lançou em outubro deste ano, o Xbox Música, um serviço de streaming de música disponível para Windows 8, o Windows Phone 8, e Xbox 360, no modelo ad-supported (grátis para o usuário), para assinantes e compra de música tradicional, no entanto, entrará no “mundo” multi-plataforma apenas em 2013 com o lançamento de aplicativos para Android e iOS .

Segundo Antony Bruno, ao mesmo tempo em que as gravadoras procuravam novos métodos de distribuição, o mercado encontrava uma perfeita solução para alcançar os fans além da tela do computador. Os aplicativos dos artistas que no começo eram clones de seus sites, passaram a oferecer uma experiência engajadora para as pessoas – seja por meio de um app para celular, um social games ou um serviço para TV com conexão a INTERNET.

 

[quote]É o meu foco e o da minha equipe estender o desenvolvimento de aplicativos para todas as plataformas” afirma Jon Vanhala, vice-presidente sênior de desenvolvimento de negócios digitais da Island Def Jam (IDJ) group music.”É especialmente importante encontrar os fãs onde eles estão”.(Antony Bruno, 2010). [/quote] Para Rafael Andaku (2009), uma estratégia multiplataforma significa criar um produto ou serviço pensando no desdobramento que ele terá em diversos softwares e hardwares, mas não apenas repetindo e adaptando o conteúdo, mas sim mudando a narrativa para o ambiente onde a mensagem será usada:

 

[quote]O produto final é a soma da narrativa de todos os meios. Cada meio é responsável por contar parte ou detalhes da história. Entretanto, a história pode ser entendida, mesmo que você não tenha acesso a todas as plataformas.Rafael Andaku (2009).[/quote]  

Pereira (2008), editora de redação do jornal Meio & Mensagem, define esta movimentação do mercado como sendo a “transmídia”, que é a criação de inúmeras ferramentas de acesso e a geração de novos focos de interesse. Este é o atual movimentos da indústria de entretenimento e publicidade. Tudo é pensando em termos estratégicos como formas de abordar conteúdos em diversas mídias, gerar interação e envolvimento, impactar o maior número de pessoas das mais variadas formas e, com isso, obter o maior lucro possível.

Cada equipamento ou dispositivo apresenta características distintas. Vale destacar algumas iniciativas desenvolvidas para iPad, Redes Sociais, no caso Facebook e TV pois confirmam a riqueza das possibilidades de criações para multipltaforma. Conforme Bruno (2010), o iPad possui uma tela larga e alta resolução o que desperta o interesse dos artistas e desenvolvedores para o seu potencial como fonte de descoberta de música, engajamento e até mesmo para a criação. Segundo o autor, foram desenvolvidos uma série de aplicativos com função músical – o app Aweditorium, por exemplo, aclamado pela crítica, permite aos usuários ouvir música por streaming enquanto acessam fotos em alta definição, letras de músicas, descobrem artistas relacionados, assistem entrevistas em video e muito mais – isso demonstra como o iPad pode proporcionar uma experiência 360 graus engajando os consumidores com produções criativas dos artistas. Apesar do Facebook não ser um dispositivo como o iPad e o IPhone, Bruno (2010) afirma ser uma plataforma que desperta cada vez mais o interesse da indústria da música. A empresa McGhee Entertainment promoveu nessa plataforma um show da banda Kiss para 14 milhões de usuários do app Nightclub City’s. Durante as três semanas de campanha, as músicas do Kiss foram escutadas mais de 16 milhões de vezes e houve um aumento de 750% nos fãs da banda nessa rede social. E por fim, com relação à TV, atualmente, cada vez mais conectada à INTERNET, o autor destaca a possibilidade dos usuários selecionarem vários tipos de aplicações. Segundo ele, Pandora é líder em termos de aplicativos de música, com acordos com Samsung, Mitsubishi, Panasonic, Sharp, Sanyo, Sony, Toshiba, Vizio, Heier, Hitachi e outros.

Esta gama de aplicativos multiplataformas permite às marcas se manterem próximos aos fãs de música onde quer que eles estejam, mas traz desafios, um deles é a fragmentação que dificulta o suporte e a atualização dos múltiplos pontos de presença. Dessa forma, os desenvolvedores precisam pensar bem antes de decidir quais plataformas irão trabalhar.(BRUNO, 2010).

Tudo sobre música digital.


[box type=”shadow”]

REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA

FERNANDES, Daniela Gumiero, SANTANA, Vanessa Fernandes, SANTOS, Rafael Felipe. Hábitos de Consumo de Música Digital em multiplataformas.54 páginas(Marketing Digital) – FAE – Centro universitário. Curitiba, 2012.
[/box]